O que a ciência nos diz acerca dos ovos

O que a ciência nos diz acerca dos ovos

Durante décadas, o ovo foi considerado um alimento “vilão”, pois o seu consumo alegadamente fazia aumentar os níveis de colesterol sanguíneo, aumentando assim o risco de doença cardiovascular. Mas, desde há uns anos, essa concepção mudou, pois inúmeros estudos vieram comprovar exactamente o contrário: o ovo tem acção cardio-protectora, anti-inflamatória, antioxidante actuando até como protector neural.

O ovo é uma fonte de proteína animal e é considerado alimento referência, comparável ao leite materno. É rico em vitaminas (uma delas a vit D, responsável pela deposição do cálcio ósseo), minerais (ferro e zinco, importantes na função imune), proteínas (albumina, relacionada com o ganho de massa muscular, regeneração da célula e manutenção da imunidade), e também em antioxidantes (vitamina E, colina, biotina e carotenóides), que além de conferirem cor à gema, actuam como agentes anti-inflamatórios e antioxidantes. A colina desempenha um papel importantíssimo na transmissão dos impulsos nervosos e manutenção da memória. Na gestação, é essencial para o desenvolvimento do sistema nervoso do feto e ainda é responsável pela formação do hipocampo, área do cérebro onde se estabelece a memória. A deficiência de colina está relacionada a processos inflamatórios responsáveis pelas doenças cardiovasculares. O consumo de 2 ovos fornece 50% das necessidades de uma mulher adulta.

Em relação ao teor de colesterol adicional fornecido pelo ovo, salvo raras excepções (diabetes, níveis elevados de LDL), parece não fazer aumentar o colesterol sanguíneo em indivíduos saudáveis. Segundo o Journal of American Medical Association, “O consumo de até 1 ovo por dia, não teve impacto no risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, tanto em homem como em mulheres (sem diabetes) ”. Por esse motivo, a American Heart Association corrigiu as suas recomendações para consumo de ovos: “Não existe mais uma recomendação específica de quantidade de gemas que uma pessoa pode consumir por semana”.

O ovo é delicioso, prático e saudável. Ingira-o, pela sua saúde!

Ana Rita Horta
Nutricionista especializada em Nutrição Funcional
Clínica Fisio S. Brás